Pegada do couro começa no matadouro e não na pecuária

Pegada do couro começa no matadouro e não na pecuária

Leather Naturally, através do membro fundador Michael Redwood, expressa preocupação de que um público desinformado seja levado a escolher materiais derivados de combustíveis fósseis em razão de notícias imprecisas sobre uma possível relação do couro com o aumento do desmatamento na Amazônia:
“O couro provém de um subproduto da indústria de carnes e laticínios. Com 5% ou menos do valor da carcaça, nunca é um fator determinante. Com ou sem couro, gado e outros animais seriam mantidos para fornecer carne e laticínios, e como animais de tração.
Por isso, no ano passado, a UE anunciou suas Regras de Categoria de Pegada Ambiental do Produto, definindo pegadas de carbono no couro como começando no matadouro, e não com a criação de gado. Além disso, os couros dos tipos de gado descritos no artigo não produzem o couro exigido pelas marcas de luxo, que preferem principalmente couros da Europa ou dos Estados Unidos.
Como o couro é natural, duradouro e renovável enquanto a sociedade comer carne, é um dos materiais mais sustentáveis. Atacá-lo serve apenas para empurrar a sociedade para alternativas baseadas em combustíveis fósseis, enquanto peles acabam se tornando um custo de descarte para o matadouro - algo que já está acontecendo em todo o mundo”Leather Naturally, através do membro fundador Michael Redwood, expressa preocupação de que um público desinformado seja levado a escolher materiais derivados de combustíveis fósseis em razão de notícias imprecisas sobre uma possível relação do couro com o aumento do desmatamento na Amazônia:
“O couro provém de um subproduto da indústria de carnes e laticínios. Com 5% ou menos do valor da carcaça, nunca é um fator determinante. Com ou sem couro, gado e outros animais seriam mantidos para fornecer carne e laticínios, e como animais de tração.
Por isso, no ano passado, a UE anunciou suas Regras de Categoria de Pegada Ambiental do Produto, definindo pegadas de carbono no couro como começando no matadouro, e não com a criação de gado. Além disso, os couros dos tipos de gado descritos no artigo não produzem o couro exigido pelas marcas de luxo, que preferem principalmente couros da Europa ou dos Estados Unidos.
Como o couro é natural, duradouro e renovável enquanto a sociedade comer carne, é um dos materiais mais sustentáveis. Atacá-lo serve apenas para empurrar a sociedade para alternativas baseadas em combustíveis fósseis, enquanto peles acabam se tornando um custo de descarte para o matadouro - algo que já está acontecendo em todo o mundo”

26 de Setembro de 2019

Mais Notícias

Conheça nossos

Associados

BOLZANO BRASIL IND. DE COUROS E PELES LTDA
COUROS HIDRO IND E COM LTDA
CURTUME SULINO LTDA
MK QUÍMICA DO BRASIL LTDA
MATS BENEFICIAMENTO DE COUROS LTDA
LUIZ FUGA S/A - INDÚSTRIA DE COURO